CMV proíbe corretora XM no Brasil

0 Comentários

Nesta quarta-feira (25), a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) do Brasil emitiu uma nota onde afirma que a corretora XM Global Limited está proibida no País. A empresa atua junto ao setor do mercado Forex e oferece opções de negociação em Bitcoin. A medida está relacionada ao ato declaratório 17.397, onde diz que a área técnica detectou indícios de que a empresa, por meio do site www.xm.com e de redes sociais, efetua a captação irregular de clientes para a realização de operações no mercado Forex (Foreign Exchange).

Detalhes sobre o fato

Desde 2017, a companhia XM oferece negociações em Bitcoin. A empresa atua em todo o mundo, e oferece ajuda a investidores junto ao mercado de negociações, além de alavancagem. Conforme a decisão da CMV, foi constatado que a companhia não integra o sistema de distribuição previsto no art. 15 da Lei 6.385/76. Isto significa que a partir de agora seus negócios estão irregulares em território brasileiro.

De acordo com a comissão, foi determinada a suspensão imediata de qualquer oferta relativa a oportunidades de investimento no mercado de Forex ou qualquer outro tipo de derivativo. Se a empresa descumprir com esta medida, estará sujeita a multa diária de R$ 1000,00. Além disto, a companhia também estará sujeita a outras medidas cabíveis em âmbito legal.

Outras investigações da CMV

Além da XM Global Limited, a CMV também está investigando outras três empresas no país que são acusadas de atuar em esquema de pirâmide financeira. Tratam-se de companhias que oferecem para seus clientes marketing multinível ligado ao criptomercado. Além disto, estes locais também são acusados de prometer lucros inatingíveis para seus investidores, o que faz com que operem sob suspeita de um esquema fraudulento.

As empresas investigadas oferecem ganhos sobretudo baseando-se no Bitcoin, o ativo mais forte do criptomercado. Entretanto, as suspeitas são de que tais companhias não conseguem comprovar os lucros que prometem oferecer aos investidores. A XM foi procurada pela equipe de reportagem da Cointelegraph para repercutir as acusações, mas não se pronunciou sobre o assunto até o momento. Seja como for, sua atuação está suspensa no Brasil.

O risco das pirâmides financeiras

Durante o ano de 2019, diversos esquemas de pirâmide que se utilizam do criptomercado foram descobertos e noticiados. Tanto no Brasil quanto no mundo, empresas que prometem grande lucratividade com ativos como o Bitcoin se provaram fraudulentas, causando a extinção de seus respectivos negócios. Apesar de preocupante, os especialistas indicam que os investidores procurem se informar adequadamente sobre o local que irão realizar negociações para evitar qualquer tipo de problema mais grave posteriormente.

Fonte: Cointelegraph.

Clique aqui para ler: Blockchain: O que você precisa saber sobre a tecnologia do Bitcoin

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.