Capitalização de Mercado: O retorno aos US$ 200 bilhões

0 Comentários

Ainda pode ser cedo para bater o martelo na recuperação do mercado, entretanto três sinais têm apontado que haverá um alívio a curto prazo.

O mercado de criptomoedas vem se recuperando a cada dia, e hoje bateu os US$ 200 bilhões. Muitas das 10 principais criptomoedas relataram ganhos superiores a 10%, incluindo Monero (XMR), Litecoin (LTC) e EOS (), e esse grupo é encabeçado pelo Ethereum (ETH), com um aumento de 17%.

em alta

A moeda que vinha em baixa, conseguiu se recuperar em mais de 20%, valendo US$ 207,67, de acordo com dados da Bitfinex. Essa recuperação do Ethereum pode ser atribuída a linha de tendência da moeda.  Como muitas moedas alternativas são construídas na blockchain do Ethereum, quando a moeda sobe, as demais acompanham.

Leia também  O nível de estabilização do preço do Bitcoin - A calmaria chegou?

vem ganhando força

Como moeda principal e mais forte do mercado, todas as criptomoedas dependem dos valores do Bitcoin. Após a alta histórica em dezembro de 2017 (US$20000), seguida por uma queda brusca de 70% em seu valor, assustando investidores, a moeda tem mostrado sinais de recuperação e um padrão de reversão de alta. Contando que o Bitcoin permaneça acima da linha de tendência, há razões para continuar otimista.

Um cenário ainda mais otimista, seria o Bitcoin superar a alta de julho de US$ 8507, o que pode desencadear uma alta acima dos US$ 10.000.

Investimentos de alto risco

A notícia de que os Estados Unidos e a China voltaram a negociar comercialmente movimentou o mercado financeiro ontem, levando o dólar a cair 0,24%. Os investidores esperam que haja algum resultado nessas negociações, mas a experiência tem mostrado que essas conversas tendem a cessar em poucos dias. Isso ajudaria a manter o mercado de ativos de risco, como o Bitcoin é considerado por muitos especialistas, em alta a curto prazo.

Leia também  Primeiro-Ministro da Coreia diz que jovens usam Bitcoin para drogas e esquemas de pirâmide marketing multi-nível

Fonte: coindesk.com