Bolsas de Bitcoin chinesas enfrentam regulamentação e licenciamento mais rigorosos

0 Comentários

Durante a semana passada, os bitcoiners em todos os lugares se concentraram nas notícias especulativas da China “banindo” o bitcoin e se perguntando se as histórias eram realmente verdadeiras. De acordo com relatórios recentes da mídia local e da Associação Nacional de Finanças de Internet do país (NIFA), o não é “ilegal”, mas as podem enfrentar uma supervisão regulatória mais apertada e podem ter que cessar temporariamente as operações até serem licenciadas.

Exchanges Chinesas podem ser obrigadas a adquirirem uma “

Na semana passada, o Guia do Bitcoin informou sobre rumores de que a China proibiu o bitcoin, enquanto os mercados de criptomoedas caíram devido às notícias negativas. Muitas notícias da mídia convencional detalhavam que a moeda digital era considerada “ilegal” na China de forma errônea, embora não existisse a confirmação dos funcionários regulatórios. Os proponentes de Bitcoin também viram tweets do criador do Litecoin, Charlie Lee, afirmando que a China “finalmente proibiu as exchanges de bitcoins”, mas o tweet foi posteriormente excluído.

Leia também  Payperex: Tokens grátis para leitores do Guia do Bitcoin, saiba mais

Possivelmente Sr. Charlie Lee queria apenas comprar Bitcoin mais barato, ao divulgar uma informação sem alguma vericidade. Não confiem em tudo que se lê.

Mais tarde, o Jihan Wu, da Bitmain, explicou a seus seguidores do Twitter que “a China não proibiu o bitcoin“. Além disso, o Sr. Wu detalhou que as exchanges precisavam do e o mesmo aconteceria nos EUA se as plataformas de negociação não tivessem uma licença.

“Nenhuma das exchanges de tem licenças necessárias operar”, explica o Sr. Wu via Twitter. “Essa lei é mais antiga do que o Bitcoin. Como alguns estabelecem na China que as exchanges de Bitcoin precisam parar as operações no momento, isso não significa que elas não possam abrir novamente uma vez que obterem uma licença “.

Se uma opera dentro dos EUA sem uma licença há anos e mais tarde, pede-se que pare de funcionar. Os EUA estão proibindo o bitcoin? Claro que não.

Leia também  Mais de 2 milhões de clientes: exchange Japonesa Bitflyer está bombando!

As plataformas de negociação de “moedas” ainda não são legalmente estabelecidas, mas BITCOIN NÃO É PROIBIDO NO PAÍS

Seguindo os boatos e mais boatos, a Associação Nacional de Finanças da Internet da China (NIFA) anunciou que as bolsas que lidavam com criptomoedas e ICOs receberam muitas advertências no passado. A NIFA afirma que qualquer operação de câmbio na China atualmente tem autoridade “não legal” para operar um negócio de moeda virtual no momento.

“As chamadas plataformas de” moeda “na China não são legalmente estabelecidas”, revela a declaração da NIFA em 13 de setembro.

As fontes de mídia regionais da China também confirmam que os intercâmbios enfrentarão uma regulamentação mais rígida, mas afirmam que o bitcoin não é proibido em todo o país. De acordo com os relatórios, o próximo passo será fortalecer a supervisão da exchange de criptomoedas, ao mesmo tempo em que enfatizamos que as ICO’s ainda estão proibidas. Um relatório explica que os reguladores querem apenas “remover projetos fraudulentos sem conteúdo real”. No entanto, mesmo que alguns relatórios locais indiquem as enfrentarão mais desafios regulatórios, eles ainda podem ter que cessar as operações enquanto isso.

Leia também  Uma das maiores fabricantes de caixas eletrônicos do mundo anuncia suporte a Bitcoin

Via: Bitcoin.com
Adaptação/Tradução: Guia do Bitcoin


Cobertura completa e imparcial sobre a novela do Bitcoin da China:

Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: https://guiadobitcoin.com.br/feed/

[jetpack_subscription_form title=”Bitcoins no seu e-mail” subscribe_text=”Digite o seu e-mail” subscribe_button=”Quero receber” show_subscribers_total=”1″]
Vai ficar de fora?
Para manter-se atualizado sobre novidades, ofertas e dicas, informe-nos que você gostaria de receber atualizações por e-mail inserindo seu endereço de e-mail e clicando para se inscrever. Como usamos as suas informações?​

INSCREVER
close-link