Blockchain, Criptomoedas e o nascimento de novas expressões artísticas

0 Comentários

A expansão das e dos usos da não tem precedentes. Como o aumento de sua popularidade, também está sendo criado um universo artístico em torno dessas tecnologias. Separamos uma lista de artístas e de obras que estão dando um novo significado para essas tecnologias.

1. Cripto Enigmas

Os cripto enigmas são um tipo interessante de matemática, que contém, dentro de sua imagem, uma chave-privada. Aqueles que conseguirem encontrar a solução do enigma, terão como recompensa, algumas criptomoedas. Alguns já foram desvendados e outros seguem sem resposta. Alguns deles são:

Bitcoin Challenge: segundo informações no site, a imagem contém quatro chaves privadas. Uma contendo 310 BTC e as outras três com 0.1, 0.2 e 0.310 BTC

Leia também  Confira: A Beleza das notas de Bitcoin se existisse em papel

-As Obras de Andy Bauch

-Puzzle da EFF

2. Notas físicas usando o Hash dos Blocos

O artista Matthias Dörfelt, criou representações físicas da moeda virtual, selecionando 64 blocos da blockchain e usando um algoritmo para traduzir o número que identifica cada um dos blocos hash.No valor no canto superior direito, aparece um número que representa o volume de transferências, isto é, quantas transações ocorreram durante um determinado intervalo de tempo e que foram armazenadas naquele bloco. O resultado são notas únicas, coloridas e abstratas.

 

3. Artes Coletivas

Pixel Master e Satoshi’s Place são alguns dos nomes dessas obras coletivas, que são construídas por diferentes pessoas, em diferentes partes do mundo. A ideia é que os usuários disputem uns com os outros para colocar seus pixels na imagem. Cada usuário paga uma pequena quantidade em criptomoedas para plotar um pixel. O resultado é uma arte quase caótica feita por milhares de pessoas interessadas em criptomoedas.

Leia também  EUA pressiona exchange BTC-e à medida que planejam reembolsar clientes no próximo mês

 

4. Artes de Rua

Uma nova modalidade de arte de rua está nascendo. Grafiteiros estão incoorporando as criptomoedas em seus trabalhos, pintando um QR-code em suas artes como forma de arrecadar dinheiro para continuar seus trabalhos. O exemplo mais notório é do artísta  P-boy. Segundo o artísta, ele busca arrecadar pelo menos 1000 €, para financiar a inserção das criptomoedas nas obras expostas e financiar a organização de exposições.