Bitcoin é a terceira forma de pagamento mais usada na Itália

1 Comente

A adoção das criptomoedas é um dos principais objetivos de todo o mercado, tentando levar novos e antigos consumidores a utilizarem os criptoativos como moeda de troca para a compra de produtos e serviços.

Enquanto essa é uma métrica difícil de aumentar, já que muitas criptomoedas, principalmente o Bitcoin, continuam sendo mais usadas para especulação, aos poucos vemos resultados interessantes na Adoção do Bitcoin.

Um desses resultados está na Europa, mais especificamente na Itália, onde o número de usuários online que utilizam a criptomoeda para compras tem um valor bastante expressivo.

De acordo com novos dados da empresa de análise de marketing SEMRush, o Bitcoin é o terceiro método de pagamento online preferido dos usuários na Itália.

No dia 31 de outubro, o site de notícias italiano La Stampa informou que a empresa de análise de marketing com sede em Boston afirmou que na lista dos métodos mais usados de sistemas de pagamento online na Itália, o Bitcoin ocupa o terceiro lugar, ficando logo atrás PayPal e o serviço italiano de cartões pré-pagos recarregáveis PostePay.

O PostePay é um serviço local de grande nome no país. É quase como competir com o PagSeguro aqui no Brasil, portanto, estar atrás do PayPal e do serviço local de grande destaque é uma grande vitória para o Bitcoin.

 

Como comprar Bitcoin no Brasil

 

Os dados revelaram ainda que os italianos usam o Bitcoin para fazer compras online mais frequentemente do que com os cartões de crédito tradicionais, como Visa, Mastercard ou American Express.

Segundo o La Stampa, o Bitcoin é usado mais de 215.800 vezes por mês para compras online na Itália, enquanto o American Express é usado apenas 189.000 por mês. Visa, Mastercard e outros cartões de crédito ficam com apenas 33.950 transações online por mês.

O serviço de pagamento online com sede na Califórnia, Paypal, continua sendo a opção incontestável para pagamentos online dentro do país, com cerca de 1,3 milhão de transações de pagamento por mês.

O processador PostePay segue de perto, com quase 1,2 milhão de transações mensais.

O La Stampa escreveu que em 2018 o total de gastos de negócio para cliente no comércio eletrônico foi superior a 40 bilhões de euros, com 62% dos italianos fazendo pelo menos uma compra online naquele ano.

Esses são números importantes e que quebram um pouco do paradigma de que o Bitcoin é uma moeda parada, usada apenas nas negociações por traders e em mesas OTC institucionais.

Aos poucos, a moeda vai ganhando mais apoiadores que apostam em seu uso inicial pretendido: Uma moeda mundial e acessível a todos.

Veja também: Comitê presidencial da Coréia do Sul começa a pressionar governo para adoção da blockchain

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.