Análise: Em movimentação lateral Bitcoin precisa romper resistência de US$9.500

0 Comentários

Desde que o Bitcoin saltou de US$7,5 mil para chegar a US$9.000 no final de outubro, o ativo digital entrou em uma faixa de negociação lateral, nem enfrentando resistências e nem caindo abaixo de níveis de suporte.

A principal resistência do Bitcoin atualmente tem sido a posição de US$9,500. Esse nível crucial pode abrir a próxima onda de ganhos, podem entrar em um período em que rapidamente o Bitcoin suba acima de US$10 mil. A resistência, porém, também pode fazer o preço cair mais uma vez caso a tentativa de ultrapassagem falhe e o ativo ceda à pressão de venda.

Agora, com apenas dois meses para o final do ano, ninguém sabe realmente o quão forte ou fraco o mercado vai encerrar, marcando um interessante momento de incerteza sobre o criptomercado.

Já para as altcoins o tempo para estar contra elas. Com o Bitcoin conquistando forte apoio e estabelecendo topos e funtos mais altos, a temporada das altcoins parece cada vez mais improvável nas semanas restantes até o fim do ano.

Apesar de uma certa incerteza em relação às próximas movimentações do Bitcoin, há fortes indicações de que ele vai fechar o ano com uma boa cotação.

Veja como comprar Bitcoin no Brasil

Isso porque as últimas semanas mostraram bons sinais e alta, além disso, 2020 marca o ano do halving, um evento altamente aguardado por toda a criptocomunidade. Apesar de o sentimento de alta que fez o Bitcoin subir acima de US$9.000 ter enfraquecido, alguns analistas acreditam em novas altas ainda em 2019.

No geral, 2019 foi um ano forte para o Bitcoin. Especialmente quando comparado a 2018, quando o Bitcoin caiu para apenas US$3.400. Na época, essa movimentação representou uma queda de 84% do valor da moeda. Porém, somente neste ano, o ativo digital registrou ganhos acima de 140%.

Mas muitos acionistas estão prevendo ganhos ainda maiores. Para muitos, a melhor posição para finalizar o ano seria em US$16 mil, apenas US$4.000 a menos que o valor mais alto do Bitcoin em toda a sua história. Este movimento permanece viável, pois o Bitcoin pode facilmente subir e dobrar seu preço. Isso ficou evidente há algumas semanas, quando o criptoativo subiu mais de 40% em apenas um dia.

Nos últimos meses, vários pontos de suporte foram cruciais para garantir a persistência das tendências de alta. Da mesma forma, esses suportes garantem que o preço não caia para certos pontos baixos. Um deles é o suporte de US$9.000 que está atualmente em jogo.

Nos níveis atuais, o Bitcoin corre o risco de cair abaixo desse nível após vários ralis falhos ao tentar ficar acima da resistência de US$9,5 mil.

Os touros precisam desencadear uma alta forte em breve, para que os preços subam novamente e ultrapassem a resistência de US$9.500. Se os preços continuarem na posição de US$9 mil, os touros correm o risco de sofrer uma queda que poe levar o Bitcoin a US$8,5 mil. Caso a moeda caia abaixo de US$9.000, a posição de US$8.800 será o primeiro teste de suporte, seguido de US$8.500.

Os investidores ainda estão confiantes de que o Bitcoin terminará o ano forte e, para muitos, um final acima do ano de US$13 mil é um valor bastante aceitável.

Veja também: Mercado de derivativos de vários trilhões de dólares no Ethereum?

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.