Bitcoin não é veneno para ratos: Por que perdemos tempo com opiniões de terceiros?

0 Comentários

Embora as tenham um potencial importante para transformar o mercado financeiro mundial, elas ainda enfrentam grandes desafios inerentes ao seu desenvolvimento. A escalabilidade, a legitimidade dos projetos, os desenvolvimentos tecnológicos, as novas aplicações, a ameaça da centralização, são alguns dos desafios mais imediatos deste ecossistema.

No entanto, em repetidas ocasiões, os membros da comunidade parecem perder o foco, especialmente quando o  e as criptomoedas recebem ataques de empresários, banqueiros e “especialistas ” com vasta experiência no mundo financeiro tradicional. Cada ataque contra Bitcoin e criptomoedas tem um eco significativo e, em alguns casos, conseqüências no mercado.

As opiniões mais recentes deste tipo vêm de três investidores diferentes: o CEO da Berkshire Hathaway, ; o vice-presidente da empresa, ; e o dono da Microsoft, . Os três executivos são reconhecidos por seu sucesso financeiro e, no caso de Gates, também por seu amplo conhecimento tecnológico. Todos os três participaram do programa Squawk Box da CNBC na segunda-feira e criticaram fortemente o Bitcoin.

O primeiro se referiu ao Bitcoin como “veneno de rato ao quadrado” durante o evento anual de acionistas da empresa realizado no último sábado. Durante o mesmo ato, Munger disse que as criptomoedas são “apenas para dementes”.

Buffet insistiu neste assunto, e durante o programa disse que o Bitcoin não produz valor, que é um bem não-produtivo, que não é nenhuma certeza de sucesso como o investimento para além do “entusiasmo” de um outro investidor. Uma espécie de esquema ponzi.

O ativo em si não está criando nada. Quando você está comprando ativos não produtivos, tudo que você diz é que a próxima pessoa pagará mais, porque eles estão ainda mais animados com a próxima pessoa. Warren Buffet, CEO da Berkshire Hathaway
O fato de ser uma tecnologia inteligente não significa que ela deva ser amplamente usada, e que pessoas ​​devam encorajar outras pessoas a especular sobre ela. Charlie Munger, Vice-presidente da Berkshire Hathaway

Munger já havia descrito o Bitcoin como uma “miragem” em 2014, e sua posição tem sido altamente crítica em relação a esses investimentoss. Desta vez, ele também acrescentou que é algo inútil, “ouro artificial. Munger começou sua carreira como advogado, mas depois decidiu virá investidor.

Tanto a Munger quanto a Buffet pertencem a uma grande empresa ( holding ), reconhecida como acionista em um diversos projetos associados a setores como seguros, indústria e venda de jóias. Originalmente, a empresa se concentrava em têxteis, mas depois de assumir o controle das ações da empresa, Buffet redirecionou o negócio.

Finalmente, Bill Gates, que apesar de ter opiniões positivas sobre o alcance e potencial do Bitcoin, desta vez disse que o bitcoin é um investimento que se encaixa no modelo da “The Fool’s Theory” . Essa teoria estabelece que o preço de um objeto não é determinado por seu valor intrínseco, mas por crenças e expectativas irracionais por parte dos participantes do mercado.

Leia também  Alerta: Rede Ethereum continua sofrendo ataques constantes

Como uma classe de ativos, você não está produzindo nada e, portanto, não deve esperar que ela aumente. É uma espécie de “investimento do mais tolo“. Eu concordo que eu apostaria contra se houvesse uma maneira fácil de fazer isso. Bill Gates, Co-fundador da Microsoft.

Em contraste com essas palavras, Gates assegurou que a tecnologia blockchain é extremamente promissora, apesar de reconhecer que o Bitcoin é a maior amostra aplicada da operação desta tecnologia.

Modelo tradicional vs Criptomoedas

Embora todos os três tenham uma reputação conquistada com sucesso no mundo dos investimentos, as suas posições ante as criptomonedas são imprecisos e não são aceitas por outros membros do mercado tradicional, como Jamie Dimon ou Al Waleed, Príncipe da Arábia Saudita.

Primeiro, podemos considerar que as opiniões dadas pelos três procuram promover o medo dos investidores no mercado em uma onda conjunta de FUD (medo, incerteza e dúvida). Em seguida, ambos Buffet e Munger, embora eles possam ser informar melhor, parecem desacreditar do Bitcoin por pura ignorância na tecnologia, simplesmente pelo fato  do funcionamento da “tecnologia inteligente” ser muito estranha para o sistema tradicional que conhecem. A mudança de paradigma parece tê-los amendronta-los.

Para Gates, que reconhece o valor da tecnologia blockchain, a alma das criptomonedas, um líder significativo no mundo tecnológico em geral, pode-se dizer que sua opinião demonstra um interesse diferente, seu interesse não é eliminar a intermediação no campo financeiro e libertar os usuários, mas sim automatizar ou aumentar a eficiência de alguns processos.

Leia também  Análise do preço do bitcoin: O encontro das tendências

Depois de mais de 9 anos de existência, é realmente necessário que os bitcoiners se importem com as críticas feitas contra bitcoin e as criptomoedas? A comunidade não tem problemas mais urgentes? Por quanto tempo as criptomoedas justificam sua existência e natureza?

O desenvolvimento das Criptomoedas

As criptomoedas são chamadas a desempenhar um papel fundamental na transformação do sistema financeiro global e essa mudança de paradigma pode ser difícil de assumir, mas também é difícil de realizar. Opiniões como os três casos citados acima, provavelmente se repetirão, mas isso não é o que realmente importa para o bem-estar do ecossistema.

O desenvolvimento das criptomoedas permanece nesse forte, seu futuro é uma promessa, mas ainda muito trabalho pela frente.  a solução para a escalabilidade do Bitcoin, o limite para a emissão de éteres da Ethereum, as regulamentações, a adoção institucional do mercado e os hardwares ASIC da Bitmain.

São questões e tópicos muito mais pertinentes para o futuro das criptomoedas, que merecem estar no centro das atenções de especialistas e investidores.

É muito mais importante conhecer a tecnologia e suas potencialidades, bem como apoiar seu crescimento, do que dizer (embora com boas razões) que o Bitcoin não é veneno para ratos. Resumindo: no ecossistema do blockchain há muitas coisas importantes para se lidar, e a opinião de terceiros não é uma delas.

Fonte

Guia do Bitcoin