Bitcoin não é destaque de valorização em 2019

12s Comentários

O Bitcoin com certeza trouxe muitos ganhos ao longo do tempo para os investidores e especuladores. Já ouvimos muitos relatos de pessoas que ficaram milionárias com a criptomoeda. Mas mesmo que o Bitcoin tenha performances excelentes e haja muitos maximalistas do criptoativo número um, ele pode não ser a melhor opção para quem deseja enriquecer rápido do mercado de criptomoedas.

O Bitcoin tem uma dominância de 69%, segundo o CoinMarketCap, em cima de outras 2.466 criptomoedas. As altcoins estão realmente muito longe de todo o capital do Bitcoin, mas dois grandes projetos conseguiram se destacar e ter um desempenho melhor que a principal criptomoeda nos últimos meses. Chainlink e Binance Coin são os ativos que conseguiram tal feito.

Chainlink (LINK) é o grande destaque dos últimos oito meses, com uma valorização de 775%. É o único ativo que conseguiu superar a marca de 400% este ano. No momento da escrita do artigo o Token está sendo negociado a U$2.19 com uma desvalorização de 10.38%.

Binance Coin (BNB) leva a medalha de prata em valorização dos últimos oito meses. Atingiu 400% de ganhos. No momento da escrita do artigo a criptomoeda está sendo negociada a U$26.76 com uma desvalorização de 5.6%.

O Bitcoin, por outro lado, subiu cerca de 185% desde o início do ano e está sendo negociado a baixo dos U$10.000 no momento da escrita do artigo. Contando com uma desvalorização de 6.25%.

Além de Chainlink e Binance Coin outros três criptoativos performaram melhor que o Bitcoin. São eles Ren, Huobi Token e Tierion.

Chainlink e Binance Coin, os grandes destaques, tem razões claras para o excelente desenvolvimento este ano.

Muitos projetos implementaram a tecnologia do Chainlink em 2018 e formaram parcerias importantes para a equipe por trás do token. O ativo foi listado na Coinbase o que fez com que seu preço disparasse de U$1 para U$ 4,40.

Já a sexta criptomoeda em capitalização, tem boa parte de sua valorização definida pela Binance. A exchange usa 20% dos lucros mensais para queimar uma quantia da criptomoeda. Isso faz com que a oferta diminua e o preço suba. Não podemos esquecer também que a Binance vem realizando diversos novos projetos com destaque para a tecnologia de cadeia pública, Binance Chain.

O mercado de criptomoedas apresentou um número baixo de retornos de 100% este ano. Apenas 18 ativos conseguiram tal feito. Embora esse número possa parecer surpreendente, em 2017 no auge das ICOs, dezenas de tokens performaram acima de 100% e outros como Verge, Stellar, NEO e XRP, conseguiram ultrapassar a marca de 10.000%.

Todavia o desempenho dos ativos em 2019 não precisa ser encarado como algo negativo. Fazendo uma análise mais profunda a medida que o mercado se expande há um amadurecimento. Os projetos com valorização este ano estão entregando suas propostas e elas estão sendo adotadas, ou seja, há razões para sua valorização, o que não era observado no ano de 2017.

Talvez esse seja um dos fatos para a diminuição dos ganhos com o Bitcoin. A criptomoeda está a mais tempo no mercado que as outras e já alcançou um nível de ‘maturidade’ que falta para as altcoins. O Bitcoin já é encarado por muitos como o Ouro 2.0 e pode finalmente estar saindo da base especulativa que muitos ativos se encontram e chegando em seu lugar planejado por Satoshi Nakamoto.

Clique e veja: Análise Técnica Bitcoin – Preço do Bitcoin hoje – 21/08

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.