Beam faz sua primeira atualização contra mineração ASIC

1 Comente

A criptomoeda com foco em privacidade, Beam, realizou a primeira fork com atualização da rede para aumentar a resistência a mineração ASIC na blockchain.

A atualização foi realizada na última quinta-feira, dia 15, por volta das 16h da tarde.

A ideia da atualização é tornar a mineração da Beam mais competitiva e mais justa para mineradores com CPU e GPU.

Em entrevista para o site CoinDesk, o diretor de tecnologia da Beam, Alex Romanov, disse que a equipe de desenvolvimento está no caminho certo para alcançar seus objetivos iniciais. Romanov disse que o algoritmo tornou a Beam mais eficiente e escalável:

“O novo algoritmo, BeamHash II, é cerca de 30% mais eficiente que o Beam Hash I. Na fork, também adicionamos suporte para Laser Beam (versão do Lightning Network da blockchain Beam). Também adicionamos Proof of Work para mensagens SBBS e taxa obrigatória dependendo da quantidade de saídas e kernels.”

O recente hard-fork da Beam contra mineração ASICs (Circuitos Integrados de Aplicação Especifica), espelha esforços semelhantes de outras criptomoedas, como o Monero e o Zcash.

Assim como para a Beam, para o Monero e para outras criptomoedas com foco em privacidade, a resistência à ASIC tem sido um grande desafio.

As mineradoras ASIC possuem mais eficiência e mineração. Sendo assim, elas são capazes de minerar mais moedas em menos tempo em relação às mineradoras com base em CPU e GPU.

Com isso em mente, esse tipo de mineração cria um cenário desleal para os usuários comuns. Muitos ecossistemas se preocupam com o quanto isso atrapalha a descentralização e fortalecimento da comunidade.

Interessantemente, esse é um problema tão complicado de ser resolvido que outra moeda com foco em privacidade, a Zcash, desistiu de tentar. Isso fez com que a rede tivesse uma fork completa para uma nova moeda chamada Ycash.

Sempre que um fork aumentava a resistência do Zcash, novas mineradoras ASIC quebravam a resistência.

O hard-fork da Beam ocorreu poucas horas depois de uma pequena doação à Grin, uma moeda com foco em privacidade que compartilha o mesmo protocolo Mimblewimble.

Nesse caso a rede continua com uma só, com uma única criptomoeda Beam.

No futuro, Romanov diz que a fundação está se concentrando no lado do consumidor após o hard-fork com foco nos mineradores.

As futuras atualizações incluem swaps atômicos, desenvolvimento de ativos confidenciais, integração de carteira de hardware com Trezor e melhoria geral da carteira.

Veja também: Austríacos estão perdendo o interesse no Bitcoin

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.