Bank of American de olho na Blockchain Ethereum

O Bank of America revelou o andamento de um aplicativo blockchain baseado no Ethereum, projetado para tornar mais fácil a negociação de “tesouros globais” no intuito de ampliar os negócios com novos clientes.

Em um evento da Microsoft na semana passada, Ann McCormack, diretora de comércio e financiamento da cadeia de suprimentos do Bank of America, apresentou uma nova versão do aplicativo, demonstrando como a plataforma automatiza o processo de criação de uma carta de crédito.

A Blockchain é um tipo de garantia fundamental, que dá confiança aos novos clientes, as informações serão codificadas na blockchain num processo em conjunto com o sandbox da Microsoft Azure. Em essência, em vez de cartas serem enviadas manualmente, elas serão convertidas em contratos inteligentes em uma versão privada na blockchain ethereum.

Leia também  Ethereum: 7 razões para comprar e usar

No entanto, a união com a Microsoft é mais do que apenas a construção de uma solução tecnológica para um determinado problema. McCormack argumentou que o conjunto diversificado de clientes da Microsoft poderia ajudar a acelerar a adoção da tecnologia blockchain por novos usuários.

Ela disse:

“Formamos uma parceria para garantir a adoção, porque só funcionará​ se nós conseguirmos que seja utilizado.”

McCormack reconheceu, entretanto, que a adoção generalizada de qualquer novo serviço não é meramente tecnológica – é também saber quem está interessado em usar a tecnologia e quem já é capaz de fazer tal tecnologia.

Para isso, McCormack disse que a Microsoft e o Bank of America têm alavancado suas redes de clientes corporativos para entender melhor onde podem existir sinergias.

Leia também  Bombou! IOTA contabiliza mais de US$ 1 bilhão negociados em um dia

Processo complexo

Também chamado de “pagamento de último recurso”, uma carta de crédito standby é uma garantia de pagamento por um banco emissor em nome do candidato a um beneficiário.

Mas no processo atual, é complicado, várias partes só podem contribuir para a carta depois que outros o fizeram. Isso significa que erros e imprecisões podem permanecer desapercebidos até que o emissor final – neste caso o Bank of America – analise a documentação.

Isso é o que McCormack chama de “mundo dos espaguetes” das finanças, porque se um problema for descoberto, todo o processo deve começar de novo desde o início.

Em vez disso, a solução no ethereum do Bank of America move todo o processo para um único contrato inteligente auto-executável.

Leia também  Coinbase entra no mercado australiano

Guia do Bitcoin

Bitcoin: Conheça aqui os tipos de carteiras

Se você tomou a decisão de comprar alguns bitcoins, agora pode estar se perguntando como armazenar a moeda digital. Os detalhes exigem uma pequena explicação. As chaves privadas que são…

3s Comentários

SEC aprova ETFs quádruplos enquanto considera a do Bitcoin e Ethereum

A Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) aprovou quatro ETFs alavancados para negociação nos EUA. Segundo relatórios da Reuters, a decisão da terça-feira aprova fundos “projetados para entregar 400% do…

0 Comentários