Banco israelita impede clientes de comprar Bitcoin

Embora a maioria das pessoas não goste, os bancos ainda são um dos meios usados quando se trata de comprar criptomoedas. Mais especificamente, a maioria das exchanges usa as transferências bancárias como a única maneira de comprar . Esta situação está mudando rapidamente em . Alguns bancos estão bloqueando as transações relacionadas a criptomoeda. O Bank Leumi é um deles.

Não é a primeira vez que bancos de certas regiões bloqueiam transações relacionadas ao bitcoin. Os bancos alemães têm um histórico nesse sentido, embora a situação já tenha melhorado por lá. Israel, por outro lado, deu vários passos para trás nessa caminhada rumo ao futuro. Um cliente do Bank Leumi declara que a transferência relativa a uma negociação de Bitcoin foi rejeitada pela instituição, desta forma tanto a compra de Bitcoin quanto a conversão de criptomoedas para fiat estão sendo dificultados pela instituição financeira.

Leia também  Veja como foi a segunda edição de "A Economia do Futuro", com palestra de Adriano Cruz, colaborador do Guia do Bitcoin

Devido ao recente aumento da popularidade do Bitcoin, os bancos estão criando obstáculos, para dificultar o crescimento do bitcoin. alguns “especialistas” financeiros proferiram opiniões difamando o Bitcoin e as criptomoedas. A China também está abalando o mercado de maneira aparentemente negativa. Com os bancos israelenses agora bloqueando as transferências, a situação só piora. Várias empresas locais também estão envolvidas em situações problemáticas. Embora nenhuma empresa tenha perdido a parceria com os bancos ainda, mas pode ser apenas uma questão de tempo.

A transferência citada acima foi referente a uma compra de bitcoin na exchange Kraken. O cliente pretendia comprar US$ 1.000 de Bitcoin na casa de câmbio. Infelizmente, quando o Bank Leumi identificou a conta de destino bloqueou a transferência imediatamente. Eles até contataram o cliente para perguntar qual era o propósito e informando ao cliente que essas transações “não podem ser realizadas”. Porém, nenhum motivo válido foi dado. Existem riscos envolvidos com o Bitcoin, claro, mas manter o dinheiro em uma conta bancária também possui riscos.

Leia também  Exchange x Usuário: Tribunal de Singapura julga causa de US$ 43 milhões em Bitcoin

O que é ainda mais preocupante é como o Departamento de Supervisão Bancária israelense não está intervindo. Eles simplesmente estão permitindo que o Bank Leumi bloqueiem essas transações. O Bank of Israel não impede as pessoas de usarem o Bitcoin, no entanto, eventos como esses fazem pouco sentido. Prevenir os consumidores de comprar Bitcoin só prejudicará o Bank Leumi. As instituições financeiras estão muito preocupadas com o bitcoin, o que é compreensível. No entanto, eles nunca devem dizer aos consumidores o que podem e não podem fazer.

Se você já passou ou conhece alguém que passou por uma situação parecida aqui no Brasil, deixe abaixo seu comentário.

Fonte: livebitcoinnews

Adaptação/Tradução: Guia do Bitcoin

Acompanhe notícias todos os dias sobre Bitcoin e Criptomoedas:

Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Linkedin: https://www.linkedin.com/company-beta/16221556
Feed RSS: http://guiadobitcoin.com.br/feed/

Leia também  Fique por dentro, Megaupload 2.0 retarda lançamento, mas o mundo Bitcoin está atento aos acontecimentos

Bitcoins no seu e-mail

Digite o seu e-mail

Junte-se a 48.802 outros assinantes

 

loading...

Bitpay anuncia parceria inédita com a Bitmain em um acordo multimilionário

No dia 2 de maio, o provedor de serviços de blocos e o processador de pagamentos bitcoin, a Bitpay, anunciaram uma parceria estratégica com o fabricante de dispositivos de mineração…

1 Comente

Serviço postal da Austrália utilizará aplicações Blockchain e governo apoia iniciativa

O serviço postal estatal da Austrália (algo como os Correios aqui no Brasil) está considerando utilizar várias aplicações blockchain em seu dia-a-dia. De acordo com um relatório da ZDNet, a…

0 Comentários