Banco Central de Portugal: “Bitcoin não é uma moeda e Fintechs só tem vantagens meramente tecnológicas”

8s Comentários

Hélder Rosalino, governador do Banco central de Portugal , o Banco de Portugal (BdP), falou recentemente à publicação portuguesa ECO sobre Bitcoin, Criptomoedas, tecnologia Blockchain e Fintech em geral. Para Rosalino, é importante que as pessoas tenham em mente “que o Bitcoin não é uma moeda” para o Banco central de Portugal.

Para o governador da instituição financeira, uma moeda precisa tanto valor de loja quanto a capacidade de ser usada como crédito. Para Rosalino, quando um Banco central emite moeda, está criando um passivo no balanço que precisa ser pago. Ele afirmou:

“Uma moeda, para ser classificada como tal, precisa ter duas características fundamentais: a primeira é associar-se à ideia de loja de valor, então, nessa moeda deve haver um direito ao crédito. Quando um banco central cria uma moeda, cria um passivo no balanço que deve ser pago. Se, um dia, todos fossem transferir essa moeda para seus bancos, do que o Banco central teria que pagar, e a responsabilidade seria eliminada”.

Para o governador do Banco central, as vantagens da Fintech são “meramente tecnológicas“, pois ele vê um grande potencial na tecnologia Blockchain, e não em criptomoedas, como o Bitcoin. Ele acrescentou que uma criptomoeda não é emitida por um banco central, nem é regulada por qualquer instituição financeira que lhe dê o direito de ser usado como crédito.

Como tal, Rosalino conclui que uma criptomoeda não é uma moeda, mas reconhece que tem um potencial de disruptivo incrível. Ele afirmou:

“Uma criptomoeda é uma convenção, uma solução computadorizada baseada em uma base tecnológica muito poderosa, uma rede fantástica, a Blockchain, que permite pagamentos sem intermediação. Isso me permite, através de uma moeda virtual, fazer transações P2P sem corretagem fora do sistema financeiro. Mas não é uma moeda, então nós olhamos a criptomoeda com preocupação e cautela porque, reconhecendo a inovação disruptiva associada a eles, existem vários riscos.

Quando perguntado sobre os riscos associados às criptomoedas, Hélder Rosalino rapidamente apontou sua “dimensão especulativa”. Para o governador do Banco central, as criptomoedas como Bitcoin são geradas através da mineração, e como sua quantidade é limitada, a demanda aumenta e a especulação ocorre. O aumento da demanda leva a um segundo problema, a volatilidade. Por palavras de Rosalino, a volatilidade associada às criptomoedas é muito alta, e o dever do Banco central é treinar e proteger os consumidores.

Dito isto, Rosalino acrescentou que as criptomoedas estão agora sob a atenção do domínio penal devido ao risco de fraude e lavagem de dinheiro. Os Bancos centrais ainda estão passando por uma fase de estudo sobre uma “nova realidade, que está sendo avaliada”.

Suas palavras chegam em um momento em que bitcoin atinge um novo máximo de todos os tempos acima de US$ 7.800 após o hard fork SegWit2x ser cancelado. Depois de atingir o máximo histórico, o preço do Bitcoin caiu para o nível de US$ 7.100, após uma venda dos investidores que esperam B2X.

Fonte: Cryptocoinsnews.com
Tradução: Guia do Bitcoin


Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin!

Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: http://guiadobitcoin.com.br/feed/

[jetpack_subscription_form title=”Bitcoins no seu e-mail” subscribe_text=”Digite o seu e-mail” subscribe_button=”Quero receber” show_subscribers_total=”1″]

Escreva um comentário

8 Comentários

e o medo dos bancos e governo perderem a epoca da escravidao moderna onde esta nisso para denegrirem as moedas virtuais ?
Toda moeda virtual tambem criada por governos, caiam fora…

rsrsrsrsrs…. eles falam de crimes, lavagem de dinheiro, etc relacionado ao bitcoin e às criptomoedas, como se isso ja nao existisse.
a possibilidade de lavagem de dinheiro com o sistema atual é bem maior que com as criptomoedas. e digo mais,… depois que as pessoas conhecer um pouco mais das criptomoedas e a blockchain, diminuira tudo quanto é tipo de crimes. inclusive lavagem de dinheiro.

talvez ainda role lavagem de criptografia….rsrsrsrs

Exato pensei a mesma coisa, só é moeda o que os banqueiros podem controlar, usar para ganhar dinheiro com o seu dinheiro? Eles estão é com medo de perderem a mamata de anos lucrando com o dinheiro alheio.

Fora que muitas agências bancárias estão ficando fechadas, não possibilitando usar o caixa eletrônico, ai o dinheiro é seu, você paga taxas altíssimas, e ainda não pode usar o SEU DINHEIRO.

Bancos precisam ser extintos e rápido.

É um falácia sem tamanho essa aí deste sujeito petulante non-sense do banco central. Como se eles fossem porto seguro para dinheiro alheio. Estado e banqueiros são cúmplices de extorsão de dinheiro alheio, via normas, regulamentos, leis ditatoriais.
Quem melhor para guardar o seu próprio dinheiro senão o próprio dono. Deixaram de custodiar dinheiro dos otários (nós na visão desta bandidagem), pois estamos adotando optativamente custodiar o próprio dinheiro.

Protegem o dinheiro do “cliente” de que maneira. Com promessas? Então por que não assumem ressarcir os clientes lesados do Banco Espirito Santo que quebrou? Cadê a segurança de que falam. Bando de hipócritas isso sim.

Se não estivessem tão preocupados assim, não estariam se declarando com desinformação e mentiras.

Especulação não é coisa única da cripto moeda, e sim do ser humano onde ele estiver. Especulação também tem no mundo não-digital, que bobagem que esse idiota diz. O preço é ditado pela oferta e procura.

e o medo dos bancos e governo perderem a epoca da escravidao moderna onde esta nisso para denegrirem as moedas virtuais ?Toda moeda virtual tambem criada por governos, caiam fora…

rsrsrsrsrs…. eles falam de crimes, lavagem de dinheiro, etc relacionado ao bitcoin e às criptomoedas, como se isso ja nao existisse.a possibilidade de lavagem de dinheiro com o sistema atual é bem maior que com as criptomoedas. e digo mais,… depois que as pessoas conhecer um pouco mais das criptomoedas e a blockchain, diminuira tudo quanto é tipo de crimes. inclusive lavagem de dinheiro.talvez ainda role lavagem de criptografia….rsrsrsrs

É um falácia sem tamanho essa aí deste sujeito petulante non-sense do banco central. Como se eles fossem porto seguro para dinheiro alheio. Estado e banqueiros são cúmplices de extorsão de dinheiro alheio, via normas, regulamentos, leis ditatoriais.Quem melhor para guardar o seu próprio dinheiro senão o próprio dono. Deixaram de custodiar dinheiro dos otários (nós na visão desta bandidagem), pois estamos adotando optativamente custodiar o próprio dinheiro.Protegem o dinheiro do “cliente” de que maneira. Com promessas? Então por que não assumem ressarcir os clientes lesados do Banco Espirito Santo que quebrou? Cadê a segurança de que falam. Bando de hipócritas isso sim.Se não estivessem tão preocupados assim, não estariam se declarando com desinformação e mentiras.Especulação não é coisa única da cripto moeda, e sim do ser humano onde ele estiver. Especulação também tem no mundo não-digital, que bobagem que esse idiota diz. O preço é ditado pela oferta e procura.

Exato pensei a mesma coisa, só é moeda o que os banqueiros podem controlar, usar para ganhar dinheiro com o seu dinheiro? Eles estão é com medo de perderem a mamata de anos lucrando com o dinheiro alheio.Fora que muitas agências bancárias estão ficando fechadas, não possibilitando usar o caixa eletrônico, ai o dinheiro é seu, você paga taxas altíssimas, e ainda não pode usar o SEU DINHEIRO.Bancos precisam ser extintos e rápido.

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.