Banco Central da Nigéria afirma que “não pode parar o Bitcoin” e nem controlar a Blockchain

Imagem: reprodução

Em uma pequena reunião de almoço esta semana, organizada pelo instituto Chartered dos banqueiros em Nigéria (CIBN), os principais players no espaço de fintech do país se reuniram para discutir o impacto de criptomoedas, especificamente o bitcoin, e a tecnologia do blockchain. O vice-diretor do Banco Central da Nigéria do Sistema Bancário e de Pagamentos (CBN), Musa Itopa-Jimoh esteve presente na reunião. Em uma entrevista depois, ele esclareceu a posição do CBN sobre bitcoin, citando que muitas pessoas interpretam mal o recente aviso do banco central.

Reunião focada no Bitcoin

O encontro foi intitulado “Virtual / Criptomoedas: Evolução, Desafios Regulatórios e Impacto no Futuro dos Pagamentos e Sistemas de Liquidação”. O Dr. Uche Olowo, Primeiro Vice-Presidente do CBN, em suas observações iniciais, falou sobre por que o instituto considera este tópico crucial para o mercado financeiro nigeriano, começando com o bitcoin.

Leia também  Fique por dentro, Megaupload 2.0 retarda lançamento, mas o mundo Bitcoin está atento aos acontecimentos

Citando curiosidade e cautela sobre o bitcoin da comunidade financeira global, ele disse que “por um lado, as partes interessadas o consideram a moeda de maior desempenho e a mais valiosa do mundo“. Por outro lado, “é visto pela maioria dos atores financeiros tradicionais como instável e complicada, e com dúvidas sobre o seu valor inerente“. No entanto, ele disse que bitcoin “tem o poder de afetar significativamente os meios mais tradicionais de pagamentos e sistemas de liquidação, globalmente“.

O impacto das criptomoedas foi discutido ao longo do evento, e após a reunião, em entrevista à Proshare Web TV, o Sr. Musa Itopa-Jimoh disse:

“O Banco Central não pode controlar e nem o regular bitcoin. Banco Central não pode controlar ou regular a blockchain. Da mesma forma, ninguém vai controlar ou regular a Internet. Nós não a possuímos.”

“Nós não podemos parar o Bitcoin”

Apesar de todas as advertências, o Sr. Musa Itopa-Jimoh esclareceu que o CBN não tem nenhuma intenção de parar o uso do bitcoin.

“Não somos a autoridade emissora do bitcoin. Não é a nossa moeda. Nós não a controlamos. Nós não o emitimos, nós não o controlamos, “disse. “Estamos apenas dando cautela aos nigerianos”, ele continuou, citando que, se eles participaram de criptocorrências, eles não podem vir para o CBN para proteção do consumidor “porque não está sob nosso controle”.

Ele observou que:

“Um monte de gente interpretou mal que nós queríamos parar bitcoin. Não podemos parar de bitcoin. Bitcoin não é uma invenção de 2015 ou 2012; nem sequer é uma invenção de 2010. Então, como é que o Banco Central da Nigéria, e não o banco central do mundo, pode parar o funcionamento e a implementação do bitcoin?”

Ele acrescentou que tudo que o CBN está fazendo é advertir os nigerianos quando negociar ou investir em moedas digitais, uma vez que não estão sob o controle do banco central.

Leia também  CoinBR realizará 2ª edição do evento Bitcoin Summit em São Paulo

Confira o vídeo abaixo sobre a discussão da tecnologia Blockchain na Nígeria:

Via: News Bitcoin
Adaptação/Tradução: Guia do Bitcoin


Siga nosso canal no Telegram e não perca uma notícia sobre Bitcoin: telegram.me/guiadobitcoin

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *