Banco acusa Bitcoin de ser usado para lavagem de dinheiro e agora é acusado desse mesmo crime

2s Comentários

O mundo é cheio de ironias, uma delas aconteceu com o maior banco dos países nórdicos, o Nordea, acusado de está envolvido em um grande esquema de lavagem de dinheiro.

Até ai tudo bem, muitos bancos têm problemas para estar em conformidade com as políticas anti-lavagem de dinheiro. Mas a grande questão, é que o banco Nordea em janeiro acusou o Bitcoin de ser uma grande ferramenta usada para a lavagem de dinheiro e agora está sendo acusado de cometer esse mesmo crime.

Entenda

Em janeiro de 2018 o grupo Nordea proibiu seus funcionários de comprar e negociar criptomoedas por serem ativos não regulamentados. Uma representante do Nordea Bank na época declarou ser normal esse tipo de procedimento, para evitar que eles tomem posse de ativos especulativos e é por isso que a empresa decretou a proibição do Bitcoin.

A representante do banco Nordea afirmou na época que estaria trabalhando em parceria com as agências reguladoras européias, afim de desenvolver um regulamento usado para estabelecer o Bitcoin como um ativo regulamentado e assim diminuir os riscos de fraude e lavagem de dinheiro usando a criptomoeda.

O fato é que toda essa conversa sobre lutar contra a lavagem de dinheiro foi um ato de pura hipocrisia, na verdade o banco era tão corrupto quanto dizia que o Bitcoin era.

O caso

O banco está sendo acusado de usar mais de 365 contas individuais para lavar mais de 150 milhões de euros (US $ 171 milhões) em operações ilegais de empresas-fantasmas. Autoridades finlandesa e sueca estão investigando o caso.

Grande parte do dinheiro, era fruto de atividades criminosas provenientes da Lituânia e da Estônia. Depois que o caso foi descoberto, o porta-voz do banco declarou que irá cooperar com as autoridades para descobrir os culpados.

Outro banco sujo

Esse não é o primeiro caso de bancos que acusam o Bitcoin de ser usado para lavagem de dinheiro e são pegos cometendo o tal crime. O Danske Bank, um grande banco da Dinamarca, alertou os clientes sobre o Bitcoin afirmando que eles deveriam ficar longe da criptomoeda, pouco tempo depois o banco foi pego comentendo o crime de lavagem de dinheiro, mas numa quantia muito maior, mais de US $ 243 bilhões.

Vale destacar que a investigação descobriu uma ligação entre os bancos Danske e o Nordea, demonstrando que os dois bancos trabalharam juntos para lavar dinheiro enquanto falavam publicamente contra o Bitcoin.

Seria hipocrisia nossa achar que as criptos não são usadas ​​para lavagem de dinheiro (pois sabemos que são), mas não é por isso que iremos para de usar as criptomoedas. Se os bancos criticam os cripto-usuários por isso, nós lhe perguntamos: Todos devem parar de usar os bancos porque algumas pessoas os usam para evasão fiscal? 

As criptos devem ser melhorados para conter a lavagem de dinheiro. As criptos oferecem muita transparência, exceto a Monero e algumas outras criptos, diferentemente dos bancos.

Guia do Bitcoin

Escreva um comentário

2 Comentários

Parece que não jogo virou ne KKK

Até no banco do vaticano já foi descoberto lavagem de dinheiro. kkkkk

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.