Baidu vai lançar sistema operacional na blockchain para dapps

0 Comentários

Quem está na internet há um tempo muito provavelmente conhece o Baidu, uma empresa conhecida por desenvolver um antivírus divulgado através de adwares. A empresa é uma das gigantes tecnológicas da China e recentemente anunciou que vai lançar a Baidu Blockchain Engine (BBE), um sistema operacional (SO) especificamente desenhado para o desenvolvimento de aplicativos descentralizados (dapps). O SO tem como objetivo deixar o desenvolvimento desses apps “tão simples quanto criar aplicativos mobile”.

A notícia foi lançada oficialmente pela Baidu Cloud Division. E segundo as informações, a plataforma será construída em um sistema “ABC”, que basicamente quer dizer que ela vai usar funcionalidades da Inteligência artificial (AI), big data e computação na nuvem.

A gigante oriental de computação disse que o sistema operacional está pronto para ajudar desenvolvedores a construir apps descentralizados com facilidade para tornar tudo “tão simples quanto desenvolver um app comum”. Dessa maneira, o sistema operacional vai ajudar no crescimento do uso da tecnologia de blockchain para nível comercial.

Mesmo com a possível má-reputação da Baidu, o novo projeto é bastante interessante e pode ser um ponto de apoio para a adoção da descentralização no desenvolvimento de aplicativos.

Além disso, o SO também quer ser a solução para alguns problemas da tecnologia de blockchain, incluindo o alto valor para guardar dados, problemas computacionais e ineficiência em armazenamento em maquina única. A BBE vai providenciar aos desenvolvedores vários serviços, incluindo frameworks multi-redes, templates para dapps e contratos inteligentes e mais.

O sistema operacional, que é compatível com a nuvem privada do Baidu, foi supostamente feito com base em diversas funções, incluindo alta performance e escalabilidade.

Essa não é a primeira vez que a Baidu mostrou interesse na blockchain. Em abril do ano passado, a empresa lançou uma plataforma chamada Totem, um acervo de fotos com base na blockchain com o objetivo de proteger a propriedade intelectual dos criadores das imagens.

A companhia também lançou a versão chinesa do jogo CryptoKitties e já até alugou servidores para a rede Tron.

Curiosamente, em seus fóruns, a empresa já proibiu e censurou diversas discussões sobre as criptomoedas.

Veja como a próxima crise financeira global vai afetar o BTC

Escreva um comentário

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.