Autoridades sul-coreanas realizam inspeções nas exchanges de Bitcoin

 

homem inspecionando moeda coréia do sul

As autoridades sul-coreanas começaram a realizar inspeções nas exchanges do pais, após o ataque hacker a exchange sul-coreana de bitcoin Youbit no início deste mês.

De acordo com um aviso oficial publicado pelo Escritório de Coordenação de Políticas Governamentais, os oficiais realizaram inspeções em cerca de 10 exchanges de Bitcoins para determinar se estavam em conformidade com as leis que regulamentam o comércio de criptomoedas.

Os inspetores não ficaram satisfeitos com o que encontraram, de acordo com um relatório publicado após as visitas as exchanges as autoridades informaram:

“Como resultado das inspeções nas principais exchanges, a maioria das empresas pesquisadas (10 empresas) realizou segurança administrativa e técnica, como instalação e operação de dispositivos de controle de acesso e medidas de criptografia das informações pessoais. Em geral, as medidas foram consideradas inadequadas pelos inspetores”.

Foi a segunda vez que a Youbit sofreu um ataque hacker em 2017, e isso levou a Yaipan, a “empresa-mãe” da exchange, a interromper imediatamente a negociação e declarar falência.

Leia também  11 exchanges japonesas de Bitcoin ganharam licenças regulatórias

Embora a Youbit tenha sido uma pequena exchange e o ataque tenha resultado no roubo de apenas 17% dos ativos da empresa, o incidente tornou-se bastante discutido depois que as autoridades sul-coreanas alegaram que o ataque foi praticado por hackers atuando em nome do regime norte-coreano.bandeira coreia do sul martelo justiça

O governo intensifica regulamentação do bitcoin nas exchanges

Além de reforçar a aplicação das leis nas exchanges de Bitcoin no pais, o governo sul-coreano também está implementando novas regulamentações destinadas a reduzir o “boom” da criptomoeda.

De acordo com fontes não oficiais, os regulamentos restringirão os investidores não credenciados de especular sobre as criptomoedas usando plataformas de negociação sul-coreanas e podem exigir que as exchanges busquem a aprovação do governo para listar novas criptomoedas.

Até agora, o governo estava hesitante em impor regulamentos sobre o Bitcoin, temendo que isso fizesse relembrar a principal característica do bitcoin, não pode ser regulamentado. No entanto, a Coréia do sul surgiu como um centro para o comércio de criptomoedas na Ásia, particularmente porque a China proibiu as exchanges de Bitcoin de operar no país, e os reguladores reconheceram que os mercados cresceram tão grande que o governo não podia mais ignorá-los.

Leia também  Primeiro caixa eletrônico de Bitcoin é instalado em Oklahoma, com foco nos "desbancarizados"

 

Fonte: Cryptocoinsnews.com

Tradução: Guia do Bitcoin

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin!
Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: http://guiadobitcoin.com.br/feed/

Quer Investir numa ICO mas não sabe qual? Conheça a DIMCOIN

Invista no amanhã, hoje. O ecossistema baseado em blocos da DIM permite a negociação de ações e a compensação de ações da altcoin em todos os dispositivos e / ou certificados em…

3s Comentários

Projeto de lei em que governo passa a monitorar criptomoedas é aprovado nos EUA

O presidente Trump assinou recentemente um projeto de lei polêmico de sanções estrangeiras que incluiu disposições que exigem que os governos monitorem transações de criptomoedas. O projeto de lei foi…

0 Comentários