Áustria emitirá 1,15 bilhões de euros em títulos públicos usando a Ethereum

0 Comentários

Governo da , em parceria com o banco Oesterreichische Kontrollbank (), lançará € 1,15 bilhão em títulos públicos em seu leilão, utilizando a da (ETH)

Na terça-feira, dia 02 de outubro, o governo da Áustria vai usar o blockchain público da Ethereum (ETH) para emitir € 1,15 bilhão (US $ 1,35 bilhão) em títulos do governo. O leilão de novos títulos utilizando a blockchain é uma ação pioneira na Áustria, e portanto, terá um papel importante na implementação da tecnologia blockchain para solucionar questões de título em toda a Europa. 

O Oesterreichische Kontrollbank (OeKB) – um dos maiores bancos da Áustria, operará o serviço de reconhecimento de título no blockchain. Durante o leilão, o banco emitirá os títulos em nome do Tesouro austríaco (OeBFA). O ministro das Finanças da Áustria, Hartwig Löger, observou que o ministério considera que “forma um foco na política econômica”, acrescentando:

    “Através da criação do Conselho Consultivo de no Ministério das Finanças, estamos desenvolvendo estratégias que permitam à Áustria se beneficiar de forma otimizada desses desenvolvimentos”.

 O procedimento, que já foi testado segundo noticiado no jornal Kleine Zeitung, vai recorrer a um sistema que foi desenvolvido internamente pelo banco para “notarizar dados do sistema estabelecido da Áustria – o Sistema de Leilão Direto Austríaco (ADAS) -” como valores hash na blockchain pública da Ethereum. Markus Stix, diretor administrativo do Tesouro da Áustria, disse à Kleine Zeitung, o uso da tecnologia tem importantes benefícios para a e redução de custos:

    “Essa segurança adicional contribui para alcançar um alto nível de confiança no processo de leilão dos bônus do governo austríaco e fortalece a posição da Áustria no mercado, que indiretamente também tem a capacidade de contribuir para custos de financiamento favoráveis.”

Para Angelika Sommer-Hemetsberger, membro do conselho da OeKB

“A tecnologia Blockchain oferece um grande potencial para aumentar a eficiência e garantir a qualidade dos processos bancários. O objetivo é registrar a autenticidade dos dados com o chamado Blockchain-Notarisierungsdienst.”

 

Leia também  A mais recente posição do STJ sobre as exchanges de criptomoedas