Ataque Digital: Hackers voltam a atacar computadores de empresas em diversos países, incluindo Brasil

Uma variante do ransomware Petya, um tipo de vírus que sequestra dados digitais, está afetando grandes empresas em dezenas de países hoje. As primeiras informações é que o ciberataque seja maior que o WannaCry, que ocorreu no último mês de maio.

O vírus se instala nos computadores da empresa, reinicia o sistema e bloqueia o acesso. Para liberar, os hackers pedem o resgate de US$ 300 em Bitcoin.

>> Opinião: Como o bitcoin chegou no topo
>> Ransomware: ataca usuários da Apple

Segundo empresas de segurança que divulgaram as informações o ataque veio de hackers russos. Até agora, a Ucrânia tem sido o país mais atingido pelo vírus, que afetou departamentos do governo, sistema bancário, a rede de metrô, além do aeroporto de Kiev. Mas há relatos de empresas que pararam no Brasil, na Rússia, no Reino Unido, na Espanha, na Holanda e na Dinamarca.

Leia também  Taxas de transação bitcoin: Taxa de US$1 não é sustentável

No Brasil, o Hospital do Câncer e a Santa Casa de Barretos, no interior de São Paulo, foram afetados. No Facebook do Hospital do Câncer, a instituição diz que as unidades de Jales, em São Paulo, e de Porto Velho, em Rondônia, além dos Institutos de Prevenção da unidade foram vítimas do ataque cibernético. Devido ao incidente envolvendo um vírus de computador alguns atendimentos foram suspensos nas unidades afetadas.

Ao redor do mundo, a empresa de logística portuária Maersk, o gigante de publicidade WPP e a companhia francesa Saint-Gobain confirmaram que foram hackeados.

Esquema (Foto: Época)
Fonte: epoca.com.br

Adaptação: Guia do Bitcoin

loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *