As principais notícias da semana (02.04.18 – 08.04.18)

0 Comentários

O minerador da , medidas restritivas na Índia e as ofertas “tentadoras” da Ripple.

Andando de lado

Ao longo da semana, o do estave principalmente andando de lado, dentro de um intervalo relativamente estreito (dada a volatilidade deste mercado):

 

No gráfico de quatro horas, é perceptível que durante os últimos dois dias houve um insignificante aumento de preço. Não foi acompanhado por um aumento nos volumes de negociação e nada mais é do que um retorno às marcas do início da semana.

Em geral, o quadro do mercado de parece um pouco mais otimista do que uma semana antes:

Vale a pena notar que o segundo trimestre do preço do bitcoin é historicamente melhor. Abaixo está ilustrado o rendimento do bitcoin em diferentes períodos, desde de 2013:

Segundo o analista Tom Lee, a atual pressão sobre o preço do bitcoin é temporária e condicionada pela aproximação da data final de apresentação das declarações fiscais nos Estados Unidos. Depois de 15 de abril, ele acredita que a situação pode mudar significativamente.

Não tão otimista, os pesquisadores da Escola Superior Técnica Suíça de Zurique, estão convencidos de que, mesmo agora, o bitcoin está significativamente superestimado.

Hard fork

Na sexta-feira, 6 de abril, no bloco 1546000 foi realizado o hardfork destinado a combater o monopólio dos harwares de ASIC, incluindo o recentemente introduzido X3 Antminer da .

Mesmo antes do hardfork, alguns desenvolvedores “proclamaram a independência” , anunciando que permanecem na velha rede, a qual chamaram de Monero Classic (XMC). Os defensores da antiga rede estão convencidos de que a mudança no algoritmo da Prova de Trabalho “cria mais centralização”, já que ajuda a concentrar o poder nas mãos dos desenvolvedores da Monero.

Leia também  "Criptomoedas vão falhar como dinheiro", segundo chefe do Banco da Inglaterra

Os autores do novo projeto, enquanto reconhecendo uma ameaça potencial ao domínio do equipamento da Bitmain, eles também observam que, no momento, há pelo menos três grandes hardwares de mineração diferentes, além da gigante chinesa, há também a empresa Baikal e a Halong Mining. Em outras palavras, os defensores do Monero Classic estão convencidos de que o oligopólio é “menos maligno” do que a concentração absoluta de poder nas mãos dos desenvolvedores.

Início das vendas de ASIC-mineiros para Ethereum

A empresa Bitmain anunciou o lançamento das vendas do Antminer E3, para mineração da Ethereum.

A rigidez do dispositivo, “estimativa conservadora”, é de 180 MH / s, mas a empresa espera que esse número aumente no futuro. Peso Antminer E3 – 13 kg, consumo de energia – 800 watts.

O preço do novo aparelho é de US $ 800. A produção do primeiro lote é esperado para o período de 16 de julho a 31 de julho de 2018. Vale ressaltar que a empresa aceita apenas Bitcoin Cash e USD para pagamento.

Ao contrário dos desenvolvedores da Monero, a equipe Ethereum rejeitou a idéia do hardfork, como forma de combater os mineradores ASIC. Segundo eles, a ameaça potencial dos mineradores ASIC não é tão alta a ponto de tomar medidas urgentes nesta fase.

“Aqui não é bitcoin, os mineradores não têm esse controle, e se eles tomarem medidas maliciosas, vamos acelerar o desenvolvimento de Casper“, disse Vitalik Buterin.

Segundo o criador da Ethereum, no caso do fork, será necessário alterar o algoritmo, no entanto, ele pode retardar outros desenvolvimentos. Por esta razão, ele está inclinado a não dar nenhum passo nesse sentido ainda.

Carteira Lightning para

Na quarta-feira, 4 de abril, o app Eclair Lightning Wallet para bitcoins apareceu na loja Google Play.

“A Eclair Wallet é uma wallet de bitcoin de nova geração que pode funcionar no protocolo Lightning. Ele pode ser usado como uma wallet normal de bitcoin e também pode ser conectado à Rede Lightning para fazer pagamentos baratos e rápidos “, destacaram os desenvolvedores da startup francesa ACINQ na descrição do aplicativo.

No entanto, depois de alguns dias, os desenvolvedores removeram o aplicativo da loja do Google Play e um link para o arquivo apk no GitHub. Segundo eles, esta decisão é devida a exclusão acidental da chave de assinatura.

“Acabamos de descobrir que perdemos a chave de assinatura, o que nos permitiria atualizar este aplicativo.

Nota: a chave não foi hackeada, foi simplesmente apagada acidentalmente de forma irrecuperável “, explicaram representantes da ACINQ.

Os desenvolvedores garantiram aos usuários que essa medida é temporária e prometeram corrigir os erros em breve, liberando a atualização correspondente para este aplicativo Android.

Leia também  Empresa nos EUA anuncia compra e venda de Bitcoins por aplicativo

Regulamentação mais rígida na Índia

As autoridades indianas tomaram novas medidas restritivas contra as criptomoedas. Portanto, recentemente ficou conhecido que o Banco da Reserva da Índia (RBI) proibiu que instituições fornecessem serviços a pessoas físicas e jurídicas relacionadas a moedas digitais.

“Decidiu-se que as organizações deveriam parar imediatamente de fornecer serviços a indivíduos ou empresas privadas que lidam com moedas virtuais”, disse o banco central em um comunicado.

O regulador definiu três meses para encerrar as atividades relacionadas as criptomoedas.

Na opinião dos representantes da RBI, as criptomoedas prejudicam seriamente os padrões de combate à lavagem de dinheiro desenvolvidos pelo GAFI, afetam adversamente os mercados, reduzem a eficácia do controle dos fluxos de capital e também são usados ​​para financiar o terrorismo. Além disso, o departamento está convencido de que, quando o mercado de criptomoedas alcançar “dimensões críticas”, a estabilidade financeira do país ficará comprometida.

Apesar da proibição, o Banco da Reserva da Índia apoia a ideia de emitir uma moeda digital estatal.

Leia também  Grupos russos de criptomoedas no Telegram aumentam em número de usuários após proibição do governo

Ao mesmo tempo, representantes da principal indiana Unocoin asseguram que o status das criptomoedas do país permanecem o mesmo. Além disso, dizem eles, o trabalho da plataforma continua no modo normal e todas as instalações do usuário são completamente seguras.

Ripple: Proposta indecente

Também ficou conhecido que a Ripple ofereceu “incentivos financeiros” para as maiores exchanges dos EUA  afim de uqe estas incluissem o XRP em sua lista de negociações.

Então para que o token XRP fosse incluido no terceiro trimestre de 2017, a Ripple ofereceu US $ 1 milhão em dinheiro à Gemini Exchange, propriedade dos irmãos Winklewoss. Além disso, para um propósito semelhante, a Ripple ofereceu um empréstimo de US $ 100 milhões em uma plataforma de negociação de moeda digital XRP, a Coinbase.

No entanto, a proposta não foi aprovada pela administração da Coinbase e da Gemini.

Mark Carpels, não quero US$ 1 Bilhão de dólares

O famoso fundador da exchange  Mark Carpels mais uma vez pediu perdão por suas ações durante o colapso da exchange em 2014.

Ele ressaltou que está “do lado dos credores” e não espera se beneficiar da falência da exchange. De acordo com Karpeles, a empresa e ele próprio poderiam receber mais de “160.000 BTC e Bitcoin Cash” (mais de US $ 1 bilhão na taxa atual).

Karpeles pode obter uma enorme ganho cambial, se os pagamentos aos credores for feito de acordo com a lei japonesa, isto é, em ienes, e a taxa de câmbio no momento da decisão do tribunal de falências, isto é no dia em que a exchange faliu, em 2014.

Mark Karpeles também propôs o chamado “Plano de Reabilitação Civil”, segundo a qual os credores poderão votar e tomar descisões acerca do destino da plataforma e participar da distribuição dos restantes dos Bitcoin e dos seus respectivos harforks.