Altcoins: fáceis de criar e difíceis de manter. Quais os perigos de se investir nelas?

Ame-as ou as odeie, há muitas altcoins na cripto-economia. De fato, em 2017 há aproximadamente mais de 700 diferentes tipos de . Todos elas afirmam oferecer algo único. No entanto, muitas pessoas acreditam que não há nada inovador sobre estes altcoins devido ao fato de como é fácil criá-las. Será mesmo?

Introdução ao “fantástico mundo das Altcoins”

Chame-as do que você quiser: esquemas de dump-e-pump sem relevância, altcoins, appcoins, e sim, até mesmo “shitcoins”. As altcoins têm sido controversas desde que a primeira cópia do foi lançada. As criptomoedas alternativas que apareceram após o incluem Litecoin, Peercoin, e algumas outras. Existem muita poucas moedas que não tenham copiado o código base do bitcoin, mas há um par, como o Bytecoin ou Monero que são únicas.

Desde os primeiros dias, a criação de altcoins explodiu, e parece haver uma moeda digital feita para literalmente tudo abaixo do sol, da maconha à pornografia. Há moedas que afirmam que fornecem um melhor anonimato, tokens que usam mecanismos de consenso Proof-of-Stake, e alguns que apenas criam mais altcoins.

Muitas pessoas são da opinião que altcoins são inúteis e meramente esquemas de pump e dump. Outros acreditam, dependendo da quantidade que eles detêm ou talvez pelo fato de fazerem parte de uma comunidade , que há muito espaço para esses tokens no livre mercado. E há ainda aqueles que acreditam que uma específica um dia substituirá o bitcoin.

Leia também  Monero, a criptomoeda do momento: segura, privativa e não-rastreável

Criando uma Altcoin em algumas etapas

A criação de um altcoin ou é agora muito fácil e algumas criptomoedas como o Ethereum ou Counterparty podem criar tokens também. Se uma pessoa está interessada em criar a sua própria  eles podem procurar um desenvolvedor e pagá-los em bitcoin por sua criação. Depois, há plataformas projetadas especificamente como o Cryptolife Development, ou Wallet Builders. Ambos os serviços do site afirmam oferecer a criação de um bloco gênese com blockchain e vários clientes de carteira Windows, Mac e Linux.

Por exemplo, o Wallet Builders detalha em seu site uma altcoin personalizado que pode ser construída pelo preço de 0,05 . A de criação de altcoins afirma:

“Crie sua própria moeda com pré-mineração, logotipos personalizados e parâmetros de moeda de mudança ao seu gosto. Você obtém um bloco de gênese exclusivo, o código-fonte e um cliente Linux e Windows compilado.”

Como muitos membros da comunidade de criptomoedas dizem: manter um altcoin não é tão fácil quanto parece. O código e a cadeia blockchain ainda tem de ser nutridos com a programação e os mineradores têm de contribuir com a rede. Em 2014, na conferência norte-americana de Bitcoin em Chicago, o criador do Litecoin, Charlie Lee, explicou cinco fundamentos necessários para criar uma boa altcoin:

  1. Um bom nome (branding)
  2. Um bom logotipo
  3. Atrair mineradores para a rede
  4. Um lançamento honesto
  5. Código sólido.
Leia também  Leilão de domínio Ethereum: mercado indica interesse por aplicações

No entanto, a grande maioria das altcoins na sua existência não seguiram este conselho, mais notavelmente no que diz respeito aos lançamentos honestos.

PERIGOS: ICO, Pré-mineração, Scammers e Bugs

Imagem: bitcoin.com

Várias altcoins em sua existência começaram com um “lançamento do ninja”, em fase de ICO e o que é chamado de pré-mine ou um insta-mine. Isso significa que os criadores mineram as moedas por si mesmos por um período de tempo colhendo uma grande porcentagem dos tokens criados. As pessoas encontram pré-mines muito controversos, e os desenvolvedores afirmam que os fundos vão para marketing e desenvolvimento, mas normalmente utilizam para fazer um dumping (despejo de moedas) no mercado – obtendo lucro para si próprio. Quando um grande detentor despeja seus tokens no mercado, o preço normalmente cai, e esses mercados menores são facilmente manipulados.

Além disso, muitos criadores de altcoins são personagens anônimos e sombrios que muitas vezes prometem coisas para o roadmap da criptomoeda que nunca vai se materializar. Há sempre alguma aplicação maravilhosa sendo oferecida, e a maioria das altcoins nunca fazem o que reivindicam fornecer. Com o bitcoin, todo mundo sabe todas as regras, pois é a criptografia original com o blockchain mais forte na existência.

A linha inferior é o hashrate do bitcoin, que é um negócio grande e bonito porque é o blockchain mais seguro até hoje. Ele ganha mais força a cada dia. A criptomoeda número 1 forneceu benefícios para o mundo real, em contraste dos esquemas de dump-e-pump de tokens em exchanges de altcoins. O Bitcoin tem a maior comunidade e a mais comerciante de todos as altcoins combinadas. Esse efeito de rede é muitas vezes descartado por defensores de cripto-ativos alternativos, mas vai demorar muito para superar o começo do Bitcoin.

Leia também  O tão aguardado resultado saiu: SEC rejeita ETF do Bitcoin!

O fato de que é muito fácil fazer um appcoin, mas não é fácil de manter um, assegurando toda a estrutura. Todos eles até mesmo entre os dez mais valiosos sofrem de controvérsias importantes como a fase ICO, pré-mineração, bugs no código, equipe envolvida com escândalos e grandes grupos vendendo “gato por lebre”. Alguns deles podem sustentar uma existência legítima tentando competir ou mesmo complementando a rede bitcoin, mas uma grande maioria das altcoins hoje são apenas pilhas de códigos, fantasia e burburinho.

Via: News Bitcoin
Adaptação/Tradução: Guia do Bitcoin

Você já teve alguma experiência negativa com alguma Altcoin? Deixe seu comentário!

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *