Alerta de SCAM: LCF Coin não é uma criptomoeda! É uma fraude que está abusando do nome de uma família

Recentemente diversos leitores do Guia do Bitcoin nos perguntaram sobre a LCF Coin, resolvemos postar aqui uma matéria a respeito dela. Trata-se de um alerta incomum, emitido pela financeira Rothschild & Co em Janeiro de 2017: fique longe de uma moeda digital “fraudulenta” LCF Coin.

A empresa disse que um esquema fraudulento chamado “LCF Coin” ou “Rothschild Family LCF Project” está fazendo rodadas de investimento na China, utilizando seu nome como parte de uma “licitação de angariação de fundos”. A verdadeira Rothschild & Co foi fundada em meados de 1800, tornando-se uma força poderosa nas áreas de private banking e gestão de riqueza.

Como era de se esperar, a empresa tomou uma atitude dura contra a suposta premissa da moeda digital.

O aviso alertou:

“Este esquema pretende ser um fundo para o investimento em relação a moedas virtuais e a” Internet das Coisas” e para pagar o dinheiro em parcelas com base no tempo que as pessoas investiram. Isso indica que o fundo é muito semelhante a um esquema Ponzi”.

A BehindMLM, uma publicação que se concentra em esquemas de marketing multinível, publicou um relatório em janeiro sobre a LCF Coin, que “supostamente” procurou obter suporte invocando os nomes do ex-presidente dos EUA George Bush e do ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair, entre outros.

Leia também  Russos desenvolveram sistema de aquecimento residencial utilizando mineração de criptomoedas

Entre as reivindicações específicas para a empresa de consultoria Rothschild estava a afirmação de que a empresa estava construindo um escritório central para a LCF Coin. O site ainda avisou que aqueles vendendo a LCF Coin estavam coletando informações pessoais que poderiam ser usadas para alimentar o roubo de identidade.

Rothschild & Co. disse que estava se movendo para proibir o uso do nome.

“A Rothschild & Co tomou várias medidas para chamar a atenção do público na China para o fato de que esse esquema não regulamentado está apropriando indevidamente o nome ‘Rothschild’ sem autorização e continua a oferecer cooperação com as autoridades”, disse a empresa.

Esta não é a primeira vez que uma grande empresa financeira publicou um aviso sobre uma falsa moeda digital.

Em novembro de 2015, o JPMorgan se manifestou contra a “JPM Coin”, que utilizou a mesma forma de abordagem de marketing multinível vista em outros esquemas de moeda digital. O banco disse aos possíveis investidores no momento em que “não autorizou qualquer moeda virtual (deste tipo ou similar de qualquer forma)”.

Leia também  Fim da mineração barata de Bitcoin na China? Hidroelétrica vai parar de fornecer mineradoras, segundo rumores

Atenção: Bitcoin é uma tecnologia. Não é algo que dependa de uma empresa para “gerar frutos ou multiplicá-los”, e tampouco é uma rede multi-nível. O Bitcoin é um ativo digital e moeda de troca ao mesmo tempo. Comparando de forma legível, comprar Bitcoins e mandá-los para carteiras de empresas que prometem multiplicá-los ou renda a cada X tempo, ou ainda que necessita formar uma rede é como comprar uma ação do Google e entregar essas ações para alguém que promete a você que fará “essas ações valerem mais”.

Praticamente 100% das iniciativas MMN envolvendo Bitcoin são SCAM (Fraude). Repetimos: não há necessidade de dar seus Bitcoins a essas empresas. A falida BitcoinTask também prometia “lucros e absurdos”, além de dizer que “possuía estrutura de mineração de Bitcoin e diversas máquinas no mundo”, mas durou apenas alguns meses e simplesmente CAIU.

Leia também  Bolsa de Valores de Nova York negociará ETFs do Bitcoin

Portanto a LCF coin foi adicionada a nossa BlackListconfira a lista na íntegra.

Informações: Coindesk
Tradução/Adaptação: Guia do Bitcoin

Conheça a CoinX, nova corretora de criptomoedas no mercado brasileiro

A CoinX foi lançada no dia 29 de Março, para introduzir no mercado brasileiro a plataforma mais avançada de negociações de criptomoedas. As taxas mínimas, transações rápidas e segurança máxima…

0 Comentários

Maior e-commerce da Coreia do Sul agora aceita Bitcoin e outras 11 criptomoedas como forma de pagamento

O WeMakePrice, mais conhecido como Wemepu, uma das maiores plataformas de comércio eletrônico da Coréia do Sul, está integrando 12 criptomoedas, incluindo Bitcoin, Ethereum e Litecoin, em colaboração com Bithumb,…

0 Comentários
Vai ficar de fora?
Para manter-se atualizado sobre novidades, ofertas e dicas, informe-nos que você gostaria de receber atualizações por e-mail inserindo seu endereço de e-mail e clicando para se inscrever. Como usamos as suas informações?​

INSCREVER
close-link