Agência Reguladora alemã bloqueia fundos de empresa ligada a Onecoin

Imagem: reprodução

O infame programa de Marketing Multi Nível intitulado “Criptomoeda” , está sob investigação mais uma vez. Em 10 de abril, a Autoridade Federal de Supervisão Financeira alemã, conhecida como “Bafin”, congelou os valores interligados a um processador de pagamentos da .

Uma empresa com sede na chamada IMS International Marketing Services Gmbh está sob disputa para aceitar os fundos provenientes da organização Onecoin. Em um relatório recente, a agência reguladora alemã Bafin revela ter capturado fundos de mais de 29 de euros da empresa IMS. A agência afirma que a IMS arrecadou um total de 360 ​​ de euros da empresa baseada em MMN Onecoin, há mais de um ano.

A Bafin diz que a Onecoin faz parte de uma vasta rede de agências de MMN vendendo unidades virtuais que a empresa declara como sendo uma criptomoeda. O regulador financeiro diz que o esquema Onecoin MMN é usado na Alemanha e em todo o mundo por muitas pessoas. No entanto a Bafin acusa a IMS de ser um “negócio de remessas de dinheiro não autorizado”, e a empresa está em violação da sentença 4 da de Supervisão de Serviços de Pagamento alemã.

Leia também  Operadora de telecom no Brasil passa a aceitar Bitcoin para recarga de celulares

“No seu decreto de 5 de abril de 2017, a BaFin ordenou à IMS International Marketing Services GmbH que cessasse imediatamente o negócio de remessas de dinheiro não autorizadas com os investidores da Onecoin.”

No caso de a IMS não respeitar a ordem de cessação da atividade, a Bafin ameaçou impor uma multa de 1,5 milhões de euros; Por descumprimento da ordem.

A Onecoin e suas empresas associadas já foram investigadas na Alemanha anteriormente. A Bafin começou a investigar a Onecoin em junho de 2016 devido a solicitados através do banco alemão Commerzbank AG. O banco é a segunda maior instituição financeira na Alemanha e pode ter aceito fundos não autorizados da organização MMN no passado. Além disso, o suposto esquema Ponzi que envolve a Onecoin tem sido mal visto pelas autoridades governamentais na Bélgica, Nigéria, na Autoridade de Conduta Financeira do Reino Unido (FCA) e muitos outros países.

Leia também  Zcash será lançada amanhã (28) na Poloniex e promete revolucionar segurança e privacidade nas transações

A Bafin diz que eles não têm o poder de decidir se os tokens onecoin são válidos ou não no âmbito do direito civil. No entanto, as operações serão investigadas, diz a agência reguladora e “ordens podem ainda estar sujeitas a revisão judicial.” Embora não possam definir legalmente as práticas de negócios da Onecoin no momento, a Bafin pode desligar remessas não autorizadas.

“Em nome da Onecoin Ltd, IMS International Marketing Services tem investidores que tinham oferecido para comprar “Onecoins” e transferir as vendas para várias contas detidas pela IMS International Marketing Services com diferentes bancos na Alemanha e enviar o dinheiro em nome da Onecoin para terceiros, fora da Alemanha. Este tipo de serviço financeiro é classificado como remessa de dinheiro de negócio”, detalhou a Bafin no relatório.

Leia também  Fabricante chinesa investirá US$ 30 bilhões para criar "cidade-blockchain"

Fonte: news..com
Adaptação/Tradução: Guia do Bitcoin

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *