A Índia quer acabar com a OneCoin

Imagem: reprodução

Estão aparecendo relatórios de que as autoridades da Índia estão a empreender uma ampla repressão contra a OneCoin, um esquema de investimento em moeda digital que acredita ser fraudulento.

  

Jornais como o Times of India, The Hindu e Hindustan Times relataram que até 18 indivíduos foram presos em conexão com eventos dá OneCoin no país. As prisões aconteceram no domingo.

A polícia também disse ter confiscado dinheiro de contas bancárias associadas com os indivíduos – acredita-se que foram recolhidos de potenciais investidores – totalizando mais de US $ 2 milhões. Um funcionário disse ao The Hindu que as autoridades acreditam que podem existir contas adicionais, mas devido ao fato de que essas contas não estavam explicitamente conectadas às empresas OneCoin, rastreá-las pode ser difícil.

Leia também  NO PANIC! O pior já passou.

De acordo com os relatórios, as apreensões e subsequentes apreensões da conta vieram depois que a polícia indiana trabalhou disfarçada durante um evento recente do OneCoin. Os participantes teriam prometido grandes ganhos – uma promessa comum entre os líderes da OneCoin.

A notícia representa o que talvez seja a repressão mais significativa contra a OneCoin, que é acusada de operar um esquema Ponzi sob o disfarce de um programa de investimento em moeda digital.

No início deste mês, a BaFin, principal regulador de finanças da Alemanha, fechou um processador de pagamentos baseado na Alemanha que estava cobrando pagamentos em nome da OneCoin (veja aqui). A BaFin também apreendeu 29 milhões de euros de contas ligadas ao processador.

Bancos centrais em áreas que se acredita terem sido alvo de promotores OneCoin, como a Nigéria e Uganda, emitiram avisos nos últimos meses. A polícia na cidade de Londres também esta investigando a Onecoin.

Leia também  Zcash continua em declínio contínuo de preço e se aproxima dos US$ 40

Fonte: coindesk.com
Adaptação/Tradução: Guia do Bitcoin

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *