2008: Os efeitos inflacionários de um mundo em guerra, sem a própria guerra

0 Comentários

Niall Ferguson, em seu livro “A Ascensão do dinheiro: a história financeira do mundo”, p. 17, diz que “não é excessivo dizer que em meados de 2008, testemunhamos os sintomas inflacionários de um mundo em guerra, sem a própria guerra“. A raiz do problema é identificada na mesma página como “o sombrio sistema bancário dos títulos securitizados e das instituições fora dos balanços patrimoniais“. Todos os conhecedores da história do Bitcoin sabem que seu whitepaper foi lançado no final de 2008, no contexto da crise financeira do subprime.

Em resumo, os bancos nos conduziram à beira da falência absoluta do sistema financeiro em nome de operações obscuras, de altíssimo risco e, vejam só, ainda receberam um “resgate” do governo sem precedentes na história humana. A quantidade de erros na situação é absolutamente enorme para ser descrita em um singelo post.

Guerra

O ponto que eu desejo fazer, porém, é que o Bitcoin já nasceu num contexto onde incompetência e maldades intencionais aliadas a privilégios são uma receita para o desastre global. A saída foi instituir um sistema onde tais situações fossem simplesmente impossíveis de ocorrer. A “competência” do sistema seria definida e garantida matematicamente de forma precisa. Os maus atores seriam conduzidos à quase que total irrelevância dada a dificuldade técnica de fraudar o novo sistema. Os bancos sequer teriam razão de existir, muito menos de ter tanto poder e privilégios e toda a “obscuridade” teria que encarar a luz do dia numa planilha pública e distribuída.

O Bitcoin é a reação a um mundo cujos sintomas econômicos indicam guerra, mas você não pode ver a guerra. Isso por que estamos tratando de uma guerra de uma “nova” espécie. As criptomoedas nasceram no campo de batalha e sua resiliência foi, está sendo e será testada em condições bastante adversas.

Crie valor, não guerra

Os efeitos inflacionários causados pelo descontrole dos bancos quase nos destruíram, mas nossa resposta possibilitada pela revolução de Satoshi Nakamoto nos deu perspectivas diferentes, perspectivas “deflacionárias”, eu diria.

Nascemos, crescemos e vivemos numa grande guerra, mas nossa ideologia aponta para um futuro onde as tecnologias descentralizadas irão oferecer uma espécie de valor à sociedade que só elas podem oferecer, e quem sabe isso trará alguma paz. Os senhores da guerra centralizam muitos poderes, mas através do valor do nosso trabalho podemos descentralizar e impedir suas tentativas de controlar tudo.

É disso que se trata o Bitcoin e as Criptomoedas.

Ezequiel Gomes

Guia do Bitcoin

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin!
Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: http://guiadobitcoin.com.br/feed/

Escreva um comentário

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.