Scam: Como identificar que uma criptomoeda é na verdade uma fraude

scam-alert
Imagem: reprodução

A ignorância e ganância têm sido descritos como os combustíveis que tem alimentado o motor da maior parte das fraudes e irregularidades financeiras.

Quase que por todos os lados, há uma determinada moeda, um produto para investir, baseado numa criptomoeda, que promete soluções e pagamentos extraordinários. O número de indivíduos que se inscrevem para estes programas aumenta exponencialmente.

Por que scams sobrevivem?

Uma questão que precisa ser respondida é por que razão as pessoas continuam a cair nestes truques milenares? Outra questão importante que persiste: é como identificar esses regimes?

De acordo com Bob Wood, o fundador e CEO da Nexxus Partners, fraudes de todo tipo alimentam-se de dois ingredientes: ignorância e a ganância. Wood explica que as novas tecnologias não são compreendidas pela maioria das pessoas, permitindo que os scammers ocasionalmente enganem indivíduos.

Wood assinala que fraudes são muitas vezes propagadas dentro dos círculos sociais baseadas em relações de confiança, muitas vezes entre amigos, colegas de trabalho e outros grupos sociais. Nesses casos, ele observa que as pessoas muitas vezes olham para a reputação do apresentador, confiando que ele nunca iria tentar enganá-lo, em vez de perguntar sobre as reais propósitos dessa oportunidade.

Leia também  O fim da burocracia? Santander afirma que o Bitcoin é uma ameaça para Bancos e cartões de crédito

Oportunistas fingindo ser criptomoeda

De acordo com Wood, os princípios fundamentais da criptomoeda inclui a descentralização, privacidade, uso ilimitado, o fornecimento controlado, e transparência com uma contabilidade pública, chamada de Blockchain e código-fonte divulgado publicamente para qualquer um verificar. Qualquer entidade que não satisfaz destes requisitos, não pode se passar por um criptomoeda genuína.

O maior culpado, nesta categoria, como observou Wood, é a Onecoin.

“OneCoin é um esquema de pirâmide ilegais, prometendo retornos irreais sobre o investimento que só é pago do de novos investidores”, diz ele.

reais com nenhum valor real

Wood classificou esse grupo: essas criptomoedas podem ter passado os princípios fundamentalmente necessários, mas não conseguiram entregar valor para o mercado para conduzir a demanda do comprador com um benefício do usuário.

Leia também  Previsão de alta para o Bitcoin: preços poderão ultrapassar os 5 mil reais

Wood explica que a construção de uma criptomoeda é geralmente um processo simples e pode ser alcançado dentro de um par de dias, e por menos do que custou o Bitcoin. No entanto, ele diz que o verdadeiro desafio é a construção de um mercado para a moeda com um ecossistema de usuários.

A maioria das 3.534 criptomoedas estão listadas aqui.

Educação adequada é a solução

Wood explica ainda que a criação de valor é o que as empresas devem fazer, a fim de aumentar o de suas ações no mercado. Um exemplo típico de que ele aponta é o que Ethereum fez com sua própria moeda interna, a moeda Éter.

“A Ethereum fornece uma de desenvolvimento para aplicações Blockchain”, explica ele.

Wood conclui que o mercado de criptomoedas movimentará US$ 1 trilhão de dólares e remodelará a cultura humana. Ele diz que vai, eventualmente, alcançar os volumes de transação próximas à da Visa e MasterCard. No entanto, ele aconselha que os indivíduos estudempara serem capazes de diferenciar entre uma oportunidade genuína e uma que não é.

Leia também  Tutorial: Como comprar e vender altcoins na Poloniex

Fonte: Cointelegraph.com
Adaptação e Tradução: Guia do Bitcoin

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *