LocalBitcoins é banida na Rússia, contradizendo afirmações anteriores

O serviço de troca (person to person) de  LocalBitcoins.com foi proibido no país, pelo Serviço Federal Russo de Supervisão de TI e Comunicação de Massa, também conhecido como Roskomnadzor. Após a proibição, que entrou em vigor, o LocalBitcoins lançou um post explicando como usar o serviço através de uma ou o Tor.

Autoridades enviaram mensagens contraditórias ao longo dos últimos anos sobre e suas operações relacionadas. Por exemplo, o Ministério das Finanças em Moscou propôs uma legislação para criminalizar o seu uso.

Em seguida, o chefe russo do Comitê Investigativo, Alexander Bastrykin, afirmou que o Bitcoin deve ser proibido.

Por último, em contraste com outros parlamentares, o ministro das Finanças Adjunto, Alexey Moiseev, disse à imprensa que a negociação do Bitcoin seria permitida, tratados apenas em mercados estrangeiros.

Leia também  Bitmain lança pool de mineração open-source e melhora estabilidade da rede Bitcoin

Enquanto isso, Roskomnadzor bloqueou sites de Bitcoin como o BTCe, BitNovosti.com, e outros sites ao longo dos últimos dois anos. O órgão executivo federal responsável por supervisionar a mídia usa táticas de censura semelhantes a “’s Great Firewall”.

VPN & Rede Tor

Desde a instituição do embargo russo, o LocalBitcoins divulgou um comunicado ensinando russos a como contornar o bloqueio.

vpn-bitcoin

“Recentemente, Roskomnadzor, decidiu bloquear o LocalBitcoins na Rússia”, como lido em anúncio . “Para nós, bem como para você, esta decisão foi muito inesperada. Estas instruções irão ajudá-lo a continuar a usar nossos recursos, apesar do bloqueio do LocalBitcoins “, continuou.

O LocalBitcoins dá instruções detalhadas de dois métodos para contornar o bloqueio e acessar seu site.

O primeiro é o uso de uma Rede Privada Virtual (VPN), que permite aos usuários acessar redes compartilhadas ou públicas. O LocalBitcoins disse que uma VPN irá permitir a entrada em seu site, criptografar o tráfego do usuário e remover o medo da vigilância.

Leia também  Blockchain recebe apoio de candidata a presidência nos EUA, Hillary Clinton

O LocalBitcoins também advertiu contra o uso de VPNs livres. Esses serviços podem monitorar e coletar dados sobre o tráfego e comunicações, disse a empresa. Em vez disso, a  recomendada alguns serviços VPN pagos, tais como IPVanish, Mullvad e NordVPN.

tor-rede-anonima-btc-bitcoin

Para os usuários que não querem usar um serviço de VPN, o LocalBitcoins recomendado utilizar o navegador anônimo Tor. O serviço Tor é um software livre que permite a comunicação anônima online. O navegador direciona todo o tráfego através de uma grande rede de mais de sete mil relays.

Com toda essa conversa sobre o status legal do Bitcoin na Rússia, os usuários têm motivos de sobre para terem cautela. Mesmo que VPNs e a rede Tor ajudem a burlar bloqueios de governo, os usuários ainda correm algum risco de serem pegos.

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *