Agora será possível pagar contas de luz com Bitcoin no Japão

A empresa japonesa de serviços de Coincheck anunciou hoje o Coincheck Denki, um recurso por meio do qual seus usuários poderão pagar suas de luz usando bitcoin. Essa forma de pagamento ainda dará descontos de até 6% nas contas para usuários mais assíduos.

O serviço, que deve estar disponível a partir de novembro, é fruto de uma parceria entre a Coincheck e a Marubeni Power Retail Corporation, empresa que opera uma série de usinas de eletricidade em 17 locais no Japão central. Esse será o primeiro recurso do tipo disponível no Japão; no país, contudo, regulamentação que visa reconhecer o Bitcoin como “dinheiro real” já está avançando.

Contas de utilidades

Pagar contas de energia com bitcoin, de acordo com a Coincheck, é apenas o primeiro passo. De acordo com o The Next Web, a empresa pretende construir outras parcerias que permitirão que usuários de sua carteira de paguem também suas contas de gás, de água e até mesmo de internet móvel.

Leia também  Criador do Skype usará o Blockchain para tentar resolver 'problemas do mundo'

Segundo o Bitcoin.com, o pagamentos de contas de utilidades por meio de bitcoins é um dos principais objetivos da moeda virtual. Antes dessa parceria, alguns usuários da moeda já conseguiam utilizá-las para pagar contas; no entanto, esse processo exigia algum tipo de ferramenta externa, e não podia ser feito diretamente entre o usuário e a empresa.

Dinheiro virtual mas com Real

pagar-contas-deluz-com-bitcoin-japao

Como os bitcoins podem variar bastante de um dia para o outro, elas costumam ser usadas também como instrumento especulativo: investidores buscando maiores recompensas compram e vendem a moeda a fim de gerar lucros rápidos.

Um usuário ganha bitcoins por meio de transações ou ao usar máquinas para processar as transações do sistema, a chamada “”, ou a resolução de blocos na rede. Embora teoricamente qualquer usuário com um computador potente possa usá-lo para gerar bitcoins, algumas pessoas ou empresas investem em estruturas massivas – as chamadas “minas de bitcoin” – para esse fim.

Leia também  Scam: Como identificar que uma criptomoeda é na verdade uma fraude

Sendo uma moeda virtual e sem nenhum vínculo com qualquer central, o bitcoin gera alguma controvérsia. No entanto, o seu status como “dinheiro real” vem sendo reconhecido nos últimos tempos. Mais recentemente, uma decisão judicial nos EUA abriu precedente para esse tipo de reconhecimento.

Via Olhar Digital

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *